Eduvavi: habilitada a comercializar em todo o RS

Após dois anos de dedicação para cumprir as exigências do sistema e prestes a completar quatro anos de funcionamento em Frederico Westphalen, o Laticínios Eduvavi, localizado na Linha Volta Grande, está habilitado a comercializar seus produtos, como queijos, doce de leite, ricota, entre outros, em todo o Rio Grande do Sul.

A publicação da autorização junto ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf)  ocorreu no último dia 23, no site da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). A agroindústria é a primeira do município a obter a legalização.

Conforme explica a proprietária do laticínio, Sandra Pelegrini Bellé, foram dois anos de dedicação para obter a conquista. A trajetória começou quando o município buscou a equivalência ao Susaf, com adesão em novembro de 2018. O resultado, segundo ela, só se tornou possível em virtude da união de esforços, envolvendo o poder público municipal e diversas entidades.

– Começamos buscando a documentação necessária, reuniões com nosso médico veterinário responsável, e sentimos a necessidade de procurar a Agência de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai (Admau), porque sozinhos, não iríamos conseguir. Então veio a união de forças, prefeitura, Admau, Coopraff, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Emater, Conselho Agropecuário e agroindústrias –, conta.

Admau e entidades

Em junho de 2020, o município firmou um convênio com a Admau, que passou a valer a partir de julho, para organização do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), para que o restante da documentação pudesse ser encaminhada pela agência para a Secretaria Estadual de Agricultura.

– O trabalho só evoluiu porque as agroindústrias se mobilizaram e contaram com o apoio das entidades, pois o município já tinha equivalência ao Susaf desde 2018, mas nenhuma agroindústria ainda autorizada a comercializar no Estado, já que o processo é muito burocrático –, explica o assessor executivo da Admau e coordenador da equipe de médicos veterinários da agência, Marco Antonio Garcia.

Novos mercados

Para a agroindústria será uma oportunidade de buscar novos mercados, com cautela para que o processo de expansão tenha uma continuidade e ocorra de forma segura. “É uma conquista importante porque se abre um novo leque para a busca de mercados. Tínhamos muita procura dos nossos itens por consumidores dos outros municípios, que vinham em Frederico e experimentavam os produtos. É o início de um novo ciclo. Vamos adaptar algumas coisas, como a mudança de rótulos e aquisição de mais leite. Não vai ser algo de hoje para amanhã, não atropelo as coisas. Só compro o que eu posso pagar, não posso contrair dívidas muito grandes. Prefiro ir mais devagar, com os pés no chão. Mas o sentimento é de gratidão, porque lutamos dois anos. Quem luta vence e o que parecia impossível, nós conseguimos concretizar, com a união de esforços e com apoio de muitas entidades”, finaliza.

O processo agora abre caminhos para que outras agroindústrias busquem a habilitação ao Susaf. De acordo com a Admau, duas empresas, uma do setor de embutidos e outra de mel, devem encaminhar a documentação nos próximos dias.

 

*Folha do Noroeste 


Comentários